Este livro tem como objetivo primordial analisar como se constroem as práticas educativas no contexto do terreiro, destacando o que são os saberes e fazeres da Pedagogia do terreiro, (re) criada dentro da Comunidade de Terreiro do Campo Bantu-Indígena Caxuté, em Cajaíba, distrito de Maricoabo, Valença, Bahia. Apresenta-se o que é essa pedagogia e os sujeitos que a constroem, tendo por base o ensinamento dos minkisi (divindades), discute-se como esses sujeitos, em sua maioria marginalizados na sociedade, constroem práticas revolucionárias em relação aos processos de ensino aprendizagem desenvolvidos na ótica da cosmovisão bantu-indígena, herdada de seus ancestrais. Por meio da observação e vivência com os sujeitos que entendem o terreiro como espaço educativo, de interação, socialização, empoderamento e valorização da experiência. As práticas educativas da pedagogia do terreiro, consistem em aprender por meio dos elementos e saberes ancestrais e reconhecer que a educação é um projeto político centrado na partilha e no fortalecimento das raízes. Os saberes e tradições que embasam esta pedagogia vêm sendo desenvolvidos por pensadores decoloniais africanos, latinos, americanos e outros que recuperam as estratégias e modos de viver de povos colonizados para encontrar nos seus fazeres as raízes filosóficas de um modo de viver.
Pedagogia do Terreiro
R$40,00
Quantidade
Pedagogia do Terreiro R$40,00
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$250,00
Entregas para o CEP: Alterar CEP

Frete grátis a partir de R$250,00

Este livro tem como objetivo primordial analisar como se constroem as práticas educativas no contexto do terreiro, destacando o que são os saberes e fazeres da Pedagogia do terreiro, (re) criada dentro da Comunidade de Terreiro do Campo Bantu-Indígena Caxuté, em Cajaíba, distrito de Maricoabo, Valença, Bahia. Apresenta-se o que é essa pedagogia e os sujeitos que a constroem, tendo por base o ensinamento dos minkisi (divindades), discute-se como esses sujeitos, em sua maioria marginalizados na sociedade, constroem práticas revolucionárias em relação aos processos de ensino aprendizagem desenvolvidos na ótica da cosmovisão bantu-indígena, herdada de seus ancestrais. Por meio da observação e vivência com os sujeitos que entendem o terreiro como espaço educativo, de interação, socialização, empoderamento e valorização da experiência. As práticas educativas da pedagogia do terreiro, consistem em aprender por meio dos elementos e saberes ancestrais e reconhecer que a educação é um projeto político centrado na partilha e no fortalecimento das raízes. Os saberes e tradições que embasam esta pedagogia vêm sendo desenvolvidos por pensadores decoloniais africanos, latinos, americanos e outros que recuperam as estratégias e modos de viver de povos colonizados para encontrar nos seus fazeres as raízes filosóficas de um modo de viver.